segunda-feira, 11 de maio de 2009

JEJUM

O jejum é abstinência voluntaria de alimentos por um certo período. Na Bíblia há exemplo de jejuns que duraram horas, até jejuns que dururam 40 dias.

Na igreja primitiva, na época dos apósotolos, os jejuns eram comuns como prática espiritual por parte dos cristãos, era uma consagração do corpo a Deus, onde durante o tempo que se está jejuando, renuncia-se até o que é essencial ao corpo para apresentá-lo a Deus como sacrifício vivo.



o livro do DIDAQUÊ, uma espécie de manual dos cristãos do primeiro século da era cristã, os seguidores de Jesus eram orientados para jejuarem as terças e sextas (didaquê, capítulo 8 versiculo 1)


(ASSIM NÃO VALE....)

Em duas ocasião especial Jesus falou sobre o jejum:

Mateus 6.16-18

E, quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram os seus rostos, para que aos homens pareça que jejuam. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão.
Tu, porém, quando jejuares, unge a tua cabeça, e lava o teu rosto,
Para não pareceres aos homens que jejuas, mas a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente



Quando Jesus disse que o jejum feito discretamente seria melhor aceito por Deus, do que a forma escandalosa dos judeus jejuarem na época de Jesus que procuravam atrair aatenção dos outros, como um espetáculo de religiosidade.

Marcos 2.18-20
" Ora, os discípulos de João e os fariseus jejuavam; e foram e disseram-lhe: Por que jejuam os discípulos de João e os dos fariseus, e não jejuam os teus discípulos?
E Jesus disse-lhes: Podem porventura os filhos das bodas jejuar enquanto está com eles o esposo? Enquanto têm consigo o esposo, não podem jejuar;
Mas dias virão em que lhes será tirado o esposo, e então jejuarão naqueles dias."



O Nosso Salvador também disse que após a sua partida deste mundo, os seus seguidores iriam sentir a necessidade espiritual de jejuar como faziam os discípulos de João Batista.


o Diabo tentando Jesus após 40 dias que o Mestre ficou em jejum


Mesmo sendo um hábito tão comum aos judeus, cristãos e muçulmanos parece que alguns escribas tentaram por conta própria inserir a palavra "jejum" em alguns manuscritos para poder enfatizar mais a necessidade de Jejuar, pois os manuscritos mais antigos da qual a Bíblia foi traduzido não consta a palavra jejuar nos seguintes versículos:


judeus jejuando em uma sinagoga


MARCOS 9.29
E disse-lhes: Esta casta não pode sair com coisa alguma, a não ser com oração (e jejum).


ATOS 10.30
E disse Cornélio: Há quatro dias estava (eu em jejum )até esta hora, orando em minha casa à hora nona

I CORINTIOS 7.5
Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes (ao jejum e) à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência.


MATEUS 17.21
Mas esta casta de demônios não se expulsa senão pela oração (e pelo jejum).


O rabino Henri Sobel faz a última refeição antes do início da cerimônia do Yom Kippur, o Dia do Perdão (Foto: Carolina Iskandarian/G1)

Nos dias de Jesus os judeus que serviam a Deus como Ana, servia a Deus com Jejum.

Lucas 2.37
E era viúva, de quase oitenta e quatro anos, e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns e orações, de noite e de dia


Lucas 18.12 mostra que os judeus tinham o hábito de jejuar duas vezes por semana que era as segundas e quintas.

Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo


Através do profeta Isaías Deus advertiu o povo que jejuar, sem a prática do bem, não iria agradá-lo. Além do jejum, a prática da justiça e da caridade chega a ser mais importante como diz o texto em Isaias 58.3-7
Dizendo: Por que jejuamos nós, e tu não atentas para isso? Por que afligimos as nossas almas, e tu não o sabes? Eis que no dia em que jejuais achais o vosso próprio contentamento, e requereis todo o vosso trabalho.
Eis que para contendas e debates jejuais, e para ferirdes com punho iníquo; não jejueis como hoje, para fazer ouvir a vossa voz no alto.
Seria este o jejum que eu escolheria, que o homem um dia aflija a sua alma, que incline a sua cabeça como o junco, e estenda debaixo de si saco e cinza? Chamarias tu a isto jejum e dia aprazível ao SENHOR?
Porventura não é este o jejum que escolhi, que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo e que deixes livres os oprimidos, e despedaces todo o jugo?
Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres abandonados; e, quando vires o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?
Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará, e a tua justiça irá adiante de ti, e a glória do SENHOR será a tua retaguarda




O jejum deve ser acompanhado da caridade.

EFEITOS FISIOLÓGICOS DO JEJUM

Quando se pratica o jejum por longos períodos o organismo reclama alimento até o terceiro dia, após este período de aproximadamente 72 horas, a sensação de fome passa e o organismo começa a consumir reservas de gordura do corpo. Esta é a razão porque Jesus após jejuar 40 dias, só então após este período é que teve fome.

MATEUS 4.2

E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome

jejum de um dia ou dois é até aconselhável, porque serve como descanso do sistema digestivo, dando um descanso fisiológico e até serve para restaurar a saúde. É comum quando estamos doente perdermos o apetite, porque é uma maneira instintiva do organismo concentrar as forças e anticorpos para agirem contra os invasores do nosso corpo ( vírus, fungos e bactérias)




Sem ter que ficar concentrado no sistema digestivo, os anticorpos do nosso organismo, que são uma espécie de exército que defende o corpo, vão "matar" os inimigos que tentam debilitar nossa saúde.

Um comentário:

Patricia Andrade Varela. disse...

Muito bom, gratidão por compartilhar.